Palmito: Espécies e benefícios p/ saúde

O coração da palmeira, popularmente conhecido como palmito, trata-se de um alimento versátil, cheio de nutrientes importantes e uma longa lista de benefícios para a saúde. O palmito, agora disponíveis em quase todos os grandes mercados, receberam recentemente um merecido reconhecimento pelo seu sabor delicioso e textura distinta.

Rico em fibras, com um bom teor de proteínas e um baixo índice glicêmico, o palmito é uma adição bem-vinda às dietas veganas, dietas com baixo teor de hidratos de carbono que se concentram na redução da inflamação e na redução dos níveis de açúcar no sangue para uma ótima saúde. Eles também combinam bem com muitos pratos diferentes, desde salsa e guisados até quiches e frigideiras.

Além disso, os benefícios potenciais do palmito para a saúde são uma melhor digestão, mais perda de peso e melhor imunidade, o que lhe dá ainda mais razões para experimentar este vegetariano saudável.

Foto: Reprodução

O palmito é um vegetal colhido do interior de certas espécies de palmeiras. Ao colher o palmito, a árvore é cortada, a casca e as fibras são removidas, deixando apenas o coração.

O sabor do palmito é frequentemente comparado ao das alcachofras e é descrito como leve, macio e estaladiço. Parecem-se com espargos brancos e podem ser assados, cozidos, assados, cozidos, assados ou marinados.

O palmito é incrivelmente versátil e é frequentemente usado como substituto da carne para pessoas com uma dieta vegetariana ou vegana. Também é apreciado pelos seus benefícios para a saúde e é particularmente rico em fibras, proteínas, manganês, ferro e vitamina C. Também é utilizado como suplemento alimentar.

Foto: Reprodução

Quais são as melhores espécies de palmito?

Apesar do grande número de plantas que os palmitos podem fornecer para consumo, apenas o gênero Euterpe com as espécies Edulis e Oleracea foi utilizado comercialmente, e ainda no extrativismo.

Embora não se conheçam normas definitivas, as seguintes práticas podem ser aplicadas para uma utilização racional destas espécies:

Época de plantação (transplante): Oito a dez meses após o replantio.
Distância: Utilize distâncias curtas (2 x 2 m), num triângulo equilátero.
Sementes: Maio – Junho, em camas sombreadas.
Após a colheita: Mudas de 10-15 cm de altura podem ser plantadas em laminados (30 x 10 cm) ou sacos plásticos.
Tratamentos culturais: O sombreamento é necessário nas fases iniciais do desenvolvimento da planta.
Colheita: Seis a sete anos após a plantação.

Foto: Reprodução

No caso de culturas cultivadas em zonas agrícolas e florestais não cobertas, utilizar como sombra temporária. Banana – prata e, para o final, Erythirina glauca.

A espécie Euterpe edudis, comumente conhecida como palmito – branco ou juçara, tem como habitat natural as áreas costeiras do sul, principalmente os estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Euterpe olerácea, vulgarmente conhecida como açaí, tem como habitat natural o norte.

Palmito Juçara

Como espécie nativa da Mata Atlântica, o palmito da palmeira é extraído da Mata Atlântica – um produto muito apreciado pela culinária mundial. Para isso, o coração da palmeira Juçara foi intensamente explorado a partir da década de 1970 e tornou-se a principal fonte de renda de muitas comunidades da Mata Atlântica.

Foto: Reprodução

Desde então, nenhum plano de manejo da espécie foi implementado, com o resultado de que o coração da palmeira entrou em colapso e a espécie está em perigo de extinção. Esta situação conduziu a uma proibição do corte de palmitos em conformidade com a legislação nacional, uma vez que estes só podem ser promovidos no domínio da gestão sustentável.

No entanto, as exigências excessivas das autoridades públicas para a implementação de reservas de exploração sustentável tornaram a atividade legalizada e impraticável – atualmente existem apenas duas reservas para o manejo sustentável do Palmito Juçara no Brasil.

Sem alternativas econômicas, as comunidades existentes no Vale do Ribeira, cuja principal fonte de renda é a coleta de palmito, foram marginalizadas e o produto foi roubado pelas autoridades de proteção à natureza (UCs) e propriedade privada.

Infelizmente, a exploração predatória e ilegal da espécie no país continua inabalável, e quase todo o palmito Juçara agora vendido e exportado pelo Brasil vem de tais atividades.

Do ponto de vista social, econômico e ecológico, a exploração secreta do palmito não tem muitas barreiras no país.

Foto: Reprodução

Nome científico: Euterpe edulis Mars.

Família: Palmae

Origem: Mata Atlântica

A Juçara é uma palmeira delgada, com um estilo reto e cilíndrico, que pode ter até 15 a 20 cm de comprimento, sem que seja criada uma fresa. Possui folhas emplumadas, com hastes curtas, na sua maioria suspensas, que são inseridas no topo das hastes. O fruto é esférico, com cerca de 1,0 a 1,5 cm de diâmetro, verde no início e violeta após a maturação. Uma planta pode produzir até 8 kg de frutos, o que corresponde a quase 6500 sementes/planta.

Atinge uma altura de 20 m. O caule é liso e fino, de tonalidade acinzentada. Pequenas flores amarelas crescem entre Maio e Junho. O que é usado como alimento é uma porção de cerca de 50 cm da extremidade do caule – onde o “creme”, o saboroso palmito, se concentra ao lado das folhas. É considerado um produto de extinção comercial e ainda pode ser encontrado em toda a Mata Atlântica, da Bahia ao Rio Grande do Sul, e em planaltos no interior das regiões sul e sudeste. A planta ainda é considerada um produto de extinção comercial e pode ser encontrada em toda a Mata Atlântica, da Bahia ao Rio Grande do Sul, bem como em planícies no interior das regiões sul e sudeste.

O palmito (Euterpes edulis), também conhecido como palmeira doce e juçara, prefere solos pobres e ácidos em locais úmidos e sombrios.

Foto: Reprodução

Quais são os benefícios do palmito para a saúde?

O palmito preparado nas suas várias formas (assada, em saladas, grelhada e mesmo fresca) é um produto versátil e perfeito para criar as mais variadas preparações do nosso dia-a-dia. Como fonte de substâncias importantes para o bem-estar do corpo, este vegetal também pode ajudar a prevenir doenças. Veja os benefícios de consumir mais palmito na sua dieta.

Com um sabor especial, ligeiramente azedo, o coração da palmeira é saboroso e suculento. O alimento é retirado do coração das palmas das mãos, tem uma cor branca e uma textura macia. O principal objetivo do alimento é o teor muito baixo de calorias na composição e o baixo teor de gordura, ideal para uma dieta saudável e equilibrada. Nutrientes como as vitaminas A, C, o complexo B e os minerais completam o quadro nutricional do coração da palmeira.

O Palmito contém grandes quantidades de sódio e potássio e também tem um bom conteúdo de zinco. Este mineral melhora as barreiras do sistema imunitário, especialmente em inflamações, e ajuda a acelerar o processo de cura. O mesmo nutriente, o zinco, ajuda no metabolismo das proteínas, um nutriente básico para os músculo.

Foto: Reprodução

Vantagens para os músculos

O zinco, um mineral importante para a saúde muscular, também está contido na composição do coração da palma da mão. Os benefícios incluem a síntese melhorada de proteínas no corpo, que é ideal para nutrir os músculos do corpo e torná-los saudáveis.

Controla a pressão arterial

Sendo uma fonte de potássio, comer palmito normaliza a pressão arterial e evita picos e quedas. Sua ingestão também pode ajudar a controlar os batimentos cardíacos e melhorar a saúde do coração.

Melhora o trato intestinal

As fibras dietéticas contidas nos alimentos ajudam o intestino a funcionar corretamente e reduzem o risco de constipação e constipação que causam vários distúrbios.

Foto: Reprodução

Beneficia o bom sono

Entre as vitaminas do coração da palma da mão, há também um destaque para as vitaminas do complexo B, que ajudam a melhorar a qualidade do sono, garantir melhor recuperação e evitar alterações de humor, podendo também combater a ansiedade e a depressão.

Contribui para o aumento da saciedade

O coração da palmeira é rico em fibras, responsável pela saciedade e redução do excesso de fome. Quando se consomem produtos com elevado teor de fibras, as hipóteses de ultrapassar este desejo de comer fora de horas são reduzidas.

Auxilia na perda de peso saudável

Para um alimento que traz a sensação de saciedade à alimentação, o coração ajuda a palma da mão a comer menos e promove a perda de peso. Além disso, tem muito poucas calorias, por isso não afeta a dieta.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta